Como se escutava música antigamente

Como se escutava música antigamente

No início do milênio, escutar músicas não era tão fácil. Você que hoje vai trabalhar, estudar, viajar, tem a ajuda da tecnologia e das plataformas de streaming, como Spotify, Youtube Music, Deezer, entre outros. Para relembrar como se escutava música antigamente. No passado, época que era um pouco complicado, por isso, vamos listar algumas coisas que nos ajudavam a curtir o som.

Walkman

 

Como se escutava música antigamenteO dispositivo nasceu a partir da necessidade de executivos japoneses de ouvir ópera durante os longos voos internacionais. Com o passar do tempo, seu impacto na cultura popular foi tão importante que o nome Walkman resistiu em outros produtos, mesmo depois de o fim do cassete.

A ideia básica era a de um aparelho portátil capaz de reproduzir fitas cassetes e rádios AM e FM, o qual o usuário conectava um fone de ouvido. O aparelho poderia ser guardado na mochila para ser sacado a qualquer momento e havia, até mesmo, algumas bolsas especiais que permitiam fazer exatamente aquilo que o nome do aparelho propunha: escutar música enquanto caminhava.

Discman

Como se escutava música antigamente

Ouvir um CD fora de casa era um sonho distante para muita gente. Primeiro, pela falta de um aparelho capaz de reproduzir o som. Depois, pelo preço alto que o Discman chegava às lojas.

Apesar de ter feito história, o Discman não era uma coisa perfeita. Até por isso, ele também ficou eternizado. Nos primeiros modelos, a preocupação número um era com a quantidade absurda de pilhas que o aparelho consumia.

Depois que inventaram as pilhas recarregáveis, a situação deu uma melhorada e as finanças agradeceram. Quando o dono de um aparelho desse tentava ouvir o CD de preferência no ônibus, era um pouco complicado. Se o motorista resolvesse encarar uma rua de paralelepípedo de forma agressiva ou nem ligasse para uma lombada, o som começava a pular na hora e a música ganhava uma remixagem gratuita.

MP3 Player

Como se escutava música antigamente

A primeira produção em escala de um dispositivo portátil de reprodução de áudio foi ao mercado em 1997/1998 custando US$200. Este produto tinha uma bateria que durava duas horas, o que era bastante, visto que sua finalidade era reproduzir palavras.

O MP3 Player como conhecemos nasceu apenas no final do século XX e início do século XXI, com a empresa Creative. Foi, então que, em outubro de 2001 a Apple criou o primeiro iPod, o que tornou esta ideia famosa em todo o planeta.

Atualmente, os MP3 Players encontram-se de lado, já que todos os smartphones possuem essa função e, além disso, o streaming está ocupando esse espaço.

MP4 Player

Como se escutava música antigamente

O MP4 é a evolução do MP3 Player. Ele já trazia uma pequena tela LCD e tinha a capacidade de executar vídeos também. O interessante é que o nome MP4 não faz alusão ao formato de vídeo, mas sim ao número de funções. Estes aparelhos nem sequer liam arquivos em *.mp4, mas outros formatos de vídeo.

Eles se popularizaram também devido às suas telas coloridas, que eram novidades no mercado. Com o tempo, ter um MP4 era ostentar diante do simples MP3.

Ipod

Como se escutava música antigamente

Em 2001, a Apple era uma empresa bastante diferente da gigante que conhecemos atualmente. Entre as diversas decisões feitas por Jobs na época, nenhuma se provou mais certeira do que o iPod. Oferecendo uma capacidade máxima de 5 GB (e posteriormente 10 GB), o modelo prometia a possibilidade de carregar mil músicas em seu bolso, algo que era considerado absurdo para a época.

 

Esperamos que você tenha gostado de relembrar como se escutava música antigamente. Se você é dessa época, comente aí qual desses foi o seu preferido.

Camilla Aimée Barros
Camilla Aimée Barros
Jornalista, falante e comunicadora. Encantada com o poder do marketing e em como ele pode mudar negócios e carreiras.

1 Comentário

  1. Everson disse:

    Me ajudou muito esse texto sugestivo.
    Tenho composições gospel, interessados só chamar no meu Whatsapp: (91) 9 9387-3431

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *